Certel Energia estimula plantio de mais de 700 árvores

Cinco entidades receberam, recentemente, o selo Carbono Neutro do Programa Energia Verde em Harmonia Ambiental, desenvolvido pela Certel Energia. As instituições agraciadas foram a Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), com sede em Estrela; a Wagner Contabilidade e a Raio de Sol Modas, de Teutônia; e a HHS Construções Ltda.; de Santa Clara do Sul. A Reinigend Química do Brasil, de Teutônia, renovou a sua parceria e novamente recebeu a certificação. Juntas, plantaram 771 mudas de árvores nativas e neutralizaram 153,23 toneladas de carbono equivalente.

Produção

O presidente da Acsurs, Valdecir Luis Folador, diz que, em comprometimento com o meio ambiente, desde 2005 a instituição conta com o auxílio de um biólogo e técnico em agropecuária que desenvolve trabalho junto aos associados, buscando criar condições de produção ambiental responsável, e o selo Carbono Neutro é mais uma maneira de a entidade continuar seu trabalho mantendo a preservação ambiental. “Para nós, como entidade estadual representativa dos suinocultores, isso é importante por mostrar a mitigação dos efeitos dos gases emitidos na produção”, afirmou.

Ação

Suélin Petter, da Raio de Sol Modas, salientou a razão que leva a empresa a apostar na sustentabilidade. “A ideia surgiu através do Sebrae, e achamos muito positiva. Já economizávamos papel, água e energia elétrica, mas nos surpreendemos em primeiro lugar, pois pensávamos que uma loja de roupas e calçados não teria muita emissão de carbono, mas ela existe e é alta. O selo é importante para mostrarmos que estamos preocupados e agindo em prol do meio ambiente”, frisou.

Meta

Fabrício de Souza Heineck, sócio-diretor da HHS Construções Ltda., salientou que as empresas devem considerar a sustentabilidade como uma meta. “É um passo importante, e todos deveriam rumar para essa direção de prosperar, ter lucro, mas com respeito ao meio ambiente. O mínimo que podemos fazer é controlar essas emissões e realizar algo em benefício do mundo em que vivemos”, sublinhou.

Pioneirismo

Roger Wagner, da Wagner Contabilidade, destacou o pioneirismo em ser o primeiro escritório contábil a neutralizar suas emissões. “O projeto auxiliará para nos engajarmos ainda mais, motivando a equipe da empresa e, principalmente, os clientes, a também multiplicarem esta consciência”, enfatizou.

Continuidade

Renato Lauri Schefler, diretor da Reinigend Química do Brasil, também avaliou a importância da ação. “É a continuidade de um trabalho de seis anos, quando iniciamos o plantio de mudas e a neutralização de gases poluentes. É muito bom ver o engajamento das pessoas e demais empresas constatando que isso é uma necessidade, pois a preocupação é de todos, mas, muitas vezes, a iniciativa é de poucos”, pontuou.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...