Cercamento eletrônico para a região é aprovado

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, aprovou, na tarde da última quinta-feira, dia 29, o projeto técnico de cercamento eletrônico para a região. O plano foi elaborado para instalação de 302 pontos de acesso (câmaras fixas) nas cidades que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde (Consisa) do Vale do Rio Taquari.

As câmeras poderão identificar as placas de veículos que estiveram em desacordo com a lei, entre diversos outros usos. O controle do sistema deverá ser feito pelo comando da Brigada Militar em cada município.

Segundo o titular da Secretaria de Trânsito e Segurança Pública de Lajeado, Gerson Teixeira, o investimento total deve ser de cerca de R$ 20 milhões, sendo até R$ 4 milhões do governo do Estado. A captação de recursos deverá ser feita por meio de emendas parlamentares e investimentos dos próprios municípios do Consisa.

A partir de agora, será confeccionado o esboço do convênio entre a SSP e o consórcio. Posteriormente, será feita a captação de recursos e o lançamento do edital para aquisição de equipamentos.

Teixeira explica que a implementação do projeto somente será feita com a colocação dos 302 pontos de acesso. “É um esforço coletivo. Se faltará uma câmera, não tem cercamento eletrônico, mas depois disso, aliado ao videomonitoramento, a criminalidade com certeza diminuirá. Essa é uma grande conquista para a segurança do Vale”, afirma.

Para o secretário executivo do consórcio, Nilton Rolante, as câmeras auxiliarão o trabalho da Polícia Civil e da Brigada Militar no combate às ações criminosas. “Esse projeto começou com uma parceria entre o Consisa, a Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) e os órgãos de segurança pública. Essas câmeras que serão instaladas na região também vão aumentar a sensação de segurança da comunidade”, destaca.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...