Casas da aldeia caingangue estarão prontas em março

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informa que a obra de construção da nova aldeia caingangue está quase pronta. Assim que as casas dos indígenas estiverem concluídas, a Fundação Nacional do Índio (Funai) deve liberar os dois quilômetros finais para duplicação da BR-386. A expectativa é que essa fase do trabalho ocorra até o fim de março.

A Planos Arquitetura, responsável pela execução da nova aldeia, confirma a estimativa do Dnit. De acordo com o arquiteto Leandro Eckert, 16 unidades habitacionais estão 100% concluídas. “O Dnit pediu para agilizarmos no trabalho. Assim, colocamos mais trabalhadores na construção, o que nos permitirá concluir as residências até o fim de março”, projeta.

A aldeia completa, com escola, centro de cultura, quiosque para venda de artesanato e demais espaços de uso comum dos índios não estará pronta no fim do próximo mês. “Mas certamente a aldeia será entregue antes do previsto”, confirma Eckert.

O cronograma da obra, orçada em R$ 8,5 milhões, encerra em dezembro deste ano. O trecho onde é construída a nova aldeia fica entre Estrela e Bom Retiro do Sul e compreende pouco mais de dois quilômetros dos 34 previstos na duplicação da rodovia.

Duplicação pode travar

A obra de supressão da mata e drenagem do terreno, para as quais a Funai autorizou o Dnit, estão praticamente prontas. A superintendência regional do órgão informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o trabalho atingiu a marca dos 90%. Resta completar a canalização no trajeto, com a finalização dos bueiros.

O Dnit destaca, ainda, que no período de fim de ano houve uma redução no ritmo da obra, mas que os trabalhos não foram paralisados.

No entanto, com a parte de drenagem concluída em breve, às máquinas não poderão avançar sobre a pista. Somente após a liberação da Funai, esperada com a conclusão das casas caingangues, o trabalho de pavimentação começará

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...