Canudos do Vale assina convênio para a construção de cinco cisternas

A Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS) assinou, na tarde da última terça-feira, dia 6, convênio para a construção de cinco cisternas, em Canudos do Vale. A ação – que contará com recursos da Participação Popular e Cidadã (PPC) e do programa Irrigando a Agricultura familiar – foi realizada na Câmara de Vereadores do município. O ato contou com a presença do coordenador regional da SDR/RS, Rudimar Müller, do gerente adjunto da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Diego Barden dos Santos, do prefeito Luiz Alberto Reginatto, além de agricultores familiares, secretários e representantes de conselhos.

As cinco cisternas com capacidade para 180 mil litros – que serão construídas a partir de projetos da Emater/RS-Ascar – servirão para a captação e para o armazenamento da água destinada à produção agropecuária nas propriedades dos beneficiários. O objetivo será o de melhorar a condição da produção agrícola e a qualidade de vida das famílias envolvidas. O investimento total será de R$ 50 mil reais. Ao Estado, caberá o repasse de 80% do valor, no sistema de bônus adimplência, com os beneficiários ficando responsáveis pela quitação dos outros 20%. As obras devem começar até o final do mês de maio.

Um dos beneficiários é o agricultor Plínio Caliari, da localidade de Baixo Canudos. Produtor de frangos e de bovinos de leite garante ser de extrema importância o apoio dado para a elaboração de projetos do tipo. “Com esta medida ficamos livres da dependência do poço artesiano ou mesmo da água do arroio, que pode comprometer o meio ambiente”, explica. Para o jovem produtor de aves e bovinos de leite, Cassiano Krug, da localidade de Baixo Canudos, a construção da cisterna permite pensar no crescimento da produção. “Com mais água disponível, minha ideia é começar a produzir suínos”, avalia.

Para Müller a SDR/RS foi criada com o objetivo de estar ao lado dos agricultores familiares. “Até o final de 2014 serão quase R$ 1,5 bilhões em investimentos, em mais de 60 programas operacionalizados em todo o Estado, tudo para levar as políticas públicas diretamente para a casa dos agricultores”, enfatizou. No Vale do Taquari, somente em 2014, são cerca de R$ 8 milhões aplicados em ações voltadas ao homem do campo. “Dinheiro que serve de estímulo para os produtores, para que haja continuidade do trabalho”, salienta. Para Barden, as ações podem até parecer pequenas, num universo de grandes investimentos. “Mas para o produtor pode significar muito”, observa.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...