Associação da FEE ao IGL vai qualificar a produção de estatísticas da cadeia do leite

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) passa a ser, a partir de abril, a mais nova associada do Instituto Gaúcho do Leite (IGL), integrando também a sua a Câmara Técnica, com o propósito de elaborar estudos em conjunto sobre a cadeia produtiva do leite e de produtos lácteos no Rio Grande do Sul. A minuta de convênio de cooperação técnica entre as duas instituições está sendo analisada pelos departamentos jurídicos das instituições.

A proposta da parceria já envolve três produtos em análise: criação de um programa de incentivo à exportação de leite, o Exporta Leite, elaboração de um relatório trimestral sobre o desempenho econômico do setor e realização de estudos mais aprofundados sobre a cadeia produtiva do leite. A FEE também deverá contribuir no seminário que ocorre em abril, em parceria com o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP).

A FEE vem acompanhando e elaborando estudos sobre as diferentes facetas do setor primário ao largo dos seus 42 anos. A associação ao IGL oportuniza expansão e colaboração para um segmento expressivo do agronegócio gaúcho. O presidente da FEE, Igor Morais, destaca que desde 2015, a Fundação vem incrementando a produção de estatísticas nessa área, viabilizadas com o desenvolvimento de metodologias próprias pelo Núcleo de Estudos do Agronegócio. “Os Indicadores Econômicos do Agronegócioque a FEE vem produzindo e sistematizando desde o ano passado têm o objetivo de facilitar o entendimento do papel cumprido por esse setor no desenvolvimento econômico gaúcho e brasileiro. Os dados resultam de inovações metodológicas e permitem oferecer uma visão diferente do agronegócio, com uma abordagem mais sistêmica e completa da repercussão e alcance dessa atividade na nossa economia”, destaca Morais.

Para o Presidente do IGL, Gilberto Antonio Piccinini, a presença da FEE no quadro de associados e na Câmara Técnica do IGL representa um acréscimo considerável nos trabalhos de organização e desenvolvimento da cadeia. “Aumenta a pluralidade e a complementaridade das nossas associadas” acrescenta.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...