Assembleia extraordinária

Sicredi Vale do Taquari se chamará Sicredi Integração RS/MG

Em assembleia geral extraordinária realizada nesta quarta-feira (13) à noite na sede da Sicredi Vale do Taquari, os delegados de núcleos da cooperativa de crédito regional aprovaram assuntos relacionados à reforma e consolidação do estatuto social. As principais mudanças dizem respeito ao início das operações no estado de Minas Gerais, as quais tinham sido apresentadas nas assembleias ordinárias do começo do ano, e que já foram homologadas pelo Banco Central. Assim que esse mesmo órgão federal validar a assembleia, a Sicredi Vale do Taquari passa a ser denominada de Sicredi Integração RS/MG. “Integração porque vamos nos juntar e é uma forma interessante de nos apresentarmos tanto aqui como lá. Assim, se mais adiante tivermos mais municípios na base, engloba tudo”, explicou o presidente Adilson Metz, que conduziu o evento. A expansão é resultado de uma oportunidade, surgida a partir da incorporação dos estados de Minas Gerias e Espírito Santo, onde ainda o Sicredi não atuava, à Central Sicredi Sul, que inclusive passou a se chamar Central Sicredi Sul/Sudeste.

Outra alteração se refere à ampliação da área de ação da cooperativa, hoje abrangente a 11 municípios. A inclusão compreende os 26 municípios de MG onde a cooperativa pode atuar, além da permissão para ter até 80 núcleos com delegados representantes. De acordo com Metz, a intenção é se instalar de forma organizada e gradual, levando para lá o mesmo “jeito” de trabalhar implementado aqui. A previsão é abrir duas agências em 2019: no primeiro semestre em Conselheiro Lafaiete, município com cerca de 125 mil habitantes, e na segunda metade do ano em Itabirito, que tem uma população ao redor de 50 mil pessoas. Depois, o planejamento é inaugurar uma nova agência por ano.

Com bom volume de negócios, a cooperativa contabiliza desempenho positivo neste ano. Dados apresentados pelo diretor executivo, Luiz Mario Leite Berbigier, expressam um crescimento ao redor de 20% nos recursos administrados nos últimos 12 meses, os quais somaram R$ 1,3 bilhão até 31 de maio. Os avanços também são percebidos no patrimônio líquido, nas sobras, capital social, fundo de reserva e quadro de associados, o qual ultrapassou os 52 mil.

A atuação da Sicredi Vale do Taquari, sua expansão e o cenário cooperativo de crédito nacional também ganharam espaço na palestra do vice-presidente da Central Sicredi Sul/Sudeste, Márcio Port. Ele explanou a força do cooperativismo de crédito no mundo, citando exemplos como a Europa, onde 25% do volume de depósitos estão vinculados a esse sistema. No Brasil, equivale a 6% do mercado. “Temos muito a conquistar ainda. Nas pesquisas que fazemos o relacionamento está sempre em primeiro lugar como grande diferencial do Sicredi. Isso precisa ser cada vez mais explorado e pode justamente ser uma grande porta de entrada em MG, fazendo lá o que é feito aqui”.

Fonte Simone Rockenbach

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...