Aslore fala sobre obrigatoriedade da logística reversa

Nesta terça-feira, 04 de outubro, foi realizada na Câmara de Comércio, Indústria e Serviço de Estrela (Cacis) um encontro entre a Associação de Logística Reversa de Embalagens (Alore) e representantes de indústrias da região. Participaram O objetivo foi o de apresentar as obrigatoriedades constantes na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) instituída pela Lei 12.305, que estabelece a responsabilidade compartilhada do ciclo de vida dos produtos por parte dos fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos na gestão integrada dos resíduos sólidos urbanos. Também foram expostos os objetivos da PNRS e a criação da Aslore, em decorrência de tais demandas da lei.
A PNRS estimula a não-geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento e disposição final de resíduos sólidos; gestão integrada dos resíduos sólidos, incentivo à indústria de reciclagem; articulação entre o Poder Público e o setor empresarial para cooperação técnica-financeira; priorização nas compras públicas de materiais recicláveis ou contendo reciclados e a integração dos catadores nas ações que envolvam a responsabilidade compartilhada.
Para garantir e auxiliar o cumprimento da lei, foi criada a Aslore, que tem o objetivo de representar e viabilizar a adesão das empresas fabricantes de produtos usuários de embalagens no Acordo Setorial para implantação de logística reversa de embalagens em geral.
Para o coordenador do evento e vice-presidente da indústria da Cacis, Joel Girardello, a PNRS é um passo significativo na sociedade brasileira para a redução dos resíduos sólidos gerados pelas indústrias de alimentos, bebidas, higiene pessoal, perfumarias, cosméticos, produtos para animais de estimação, produtos de limpeza e outros que utilizam embalagens de produtos não perigosos. “E com a parceria da Aslore para dar suporte à separação dos resíduos na fonte, bem como sua correta destinação, podemos contribuir verdadeiramente para minimizar a problemática causada pelos resíduos”, finaliza.
Nesta terça-feira, 04 de outubro, foi realizada na Câmara de Comércio, Indústria e Serviço de Estrela (Cacis) um encontro entre a Associação de Logística Reversa de Embalagens (Alore) e representantes de indústrias da região. Participaram O objetivo foi o de apresentar as obrigatoriedades constantes na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) instituída pela Lei 12.305, que estabelece a responsabilidade compartilhada do ciclo de vida dos produtos por parte dos fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos na gestão integrada dos resíduos sólidos urbanos. Também foram expostos os objetivos da PNRS e a criação da Aslore, em decorrência de tais demandas da lei.
A PNRS estimula a não-geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento e disposição final de resíduos sólidos; gestão integrada dos resíduos sólidos, incentivo à indústria de reciclagem; articulação entre o Poder Público e o setor empresarial para cooperação técnica-financeira; priorização nas compras públicas de materiais recicláveis ou contendo reciclados e a integração dos catadores nas ações que envolvam a responsabilidade compartilhada.
Para garantir e auxiliar o cumprimento da lei, foi criada a Aslore, que tem o objetivo de representar e viabilizar a adesão das empresas fabricantes de produtos usuários de embalagens no Acordo Setorial para implantação de logística reversa de embalagens em geral.
Para o coordenador do evento e vice-presidente da indústria da Cacis, Joel Girardello, a PNRS é um passo significativo na sociedade brasileira para a redução dos resíduos sólidos gerados pelas indústrias de alimentos, bebidas, higiene pessoal, perfumarias, cosméticos, produtos para animais de estimação, produtos de limpeza e outros que utilizam embalagens de produtos não perigosos. “E com a parceria da Aslore para dar suporte à separação dos resíduos na fonte, bem como sua correta destinação, podemos contribuir verdadeiramente para minimizar a problemática causada pelos resíduos”, finaliza.

Fonte MEIRE BROD - DOBRO COMUNICAÇÃO

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...