Arquiteta compartilha desafios da construção do Mané Garrincha

Cerca de 60 profissionais ligados ao setor da construção civil acompanharam nesta segunda-feira, dia 24, a palestra da arquiteta Rosângela Marx. Natural de Arroio do Meio e com passagem em empresas da região, atualmente ela reside em Brasília, onde atua na Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). A empresa foi uma das responsáveis pelo gerenciamento e coordenação da construção do Estádio Nacional de Brasília (Mané Garrincha), oportunidade em que Rosângela participou da execução da obra, pelo consórcio formado pelas construtoras Andrade Gutierrez e Via Engenharia.

Ela destacou os inúmeros desafios da obra, como a sua grandiosidade e complexidade, o curto prazo para conclusão e as exigências estabelecidas pela Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa). Construído em 2,5 anos e inaugurado em maio do ano passado, o estádio foi palco do jogo de abertura da Copa das Confederações. Este ano, também receberá partidas da Copa do Mundo. Segundo Rosângela, o investimento total na edificação ficou um pouco acima de R$ 1,5 bilhão. Como complexo multiuso, o estádio também está apto a receber grandes eventos esportivos, culturais e de negócios.

Entre as outras preocupações que nortearam a construção estiveram a obtenção do selo internacional LEED Platinum, de sustentabilidade, formações de equipes de trabalho e inovação tecnológica. Para Rosângela, a organização foi uma das principais diferenças notadas em relação às construções da região. “Mas, mesmo com a peculiaridade desta obra, os procedimentos são aplicáveis, basta adaptá-los à realidade daqui”, entende a arquiteta.

A atividade foi uma promoção do Sindicato das Indústrias da Construção, Mobiliário, Marcenarias, Olarias e Cerâmicas para Construção, Artefatos e Produtos de Cimento e Concreto Pré-misturado do Vale do Taquari (Sinduscom-VT). Atualmente, Rosângela coordena o projeto de reforma e adequação do Autódromo Internacional Nelson Piquet, também localizado em Brasília. O espaço será preparado para receber grandes eventos internacionais, como a MotoGP e a Fórmula 1.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...