Aprendizes têm formatura e nova turma começa as aulas

Ocorreu na sexta-feira, dia 7, a formatura das turmas concluintes do Programa Aprendiz Cooperativo 2013. A solenidade ocorreu no Sindicato da Alimentação de Encantado. Foram quatro turmas no primeiro semestre, sendo duas com ênfase no curso de Auxiliar Administrativo, uma turma em Auxiliar Administrativo para Pessoas com Deficiência (PCD’s), desenvolvidas pela Cooperativa de Trabalho Educacional (COOPEEB Ltda.), e uma de Eletrotécnica Básica, desenvolvida pelo Colégio Teutônia. Todas foram promovidas pelo SESCOOP/RS. No total, formaram-se 76 jovens.

O programa de aprendizagem tem como objetivo a inserção dos jovens no mercado de trabalho. Os aprendizes tiveram seis meses de aulas teóricas seguidas de aprendizagem prática na Dália Alimentos. Durante este período, os jovens puderam atuar em diferentes setores da empresa como supermercado, casa agropecuária, áreas administrativas, frigorífico e laboratórios.

Conforme a coordenadora do Aprendiz Cooperativo e representante da COOPEEB Ltda., Gladis Gliese, no programa constaram conteúdos que preparam para a vida em sociedade, como Cooperativismo, Cidadania e Trabalho e Formação Humana e Científica, e outros mais voltados para o trabalho em si, como Empreendedorismo, Introdução à Administração e Serviço de Escritório.

“É um programa bastante abrangente, e os jovens que se dedicam saem com uma preparação muito boa para iniciar a sua vida profissional, seja na cooperativa que os cotizou, seja no mercado de trabalho”, afirma.

Representando a Dália Alimentos, esteve presente no ato de formatura a auxiliar de pessoal, Cristiane Karen Luersen; pela COOPEEB, o presidente Valdir Feller; e pelo Colégio Teutônia, o diretor Jonas Rückert.

Novas turmas

De acordo com a supervisora do Setor Pessoal da Dália Alimentos, Sandra Simonis Lucca, a cooperativa é empresa cotizadora desde 2009. Nos dias 18 e 19 de fevereiro uma nova turma composta por 60 alunos deu início às aulas. Estes jovens obedecem aos novos critérios determinados pelo Ministério do Trabalho, que prevê que o curso tenha duração de até dois anos, intercalando parte teórica e prática. Anteriormente, a duração do curso era de seis meses com aulas teóricas e seis meses de prática, totalizando um ano.

Os encontros teóricos inicialmente ocorrem três tardes por semana, até o dia 11 de abril. A partir dessa data, os jovens passarão a ter apenas duas tardes de aula teórica e uma tarde com encontros práticos. “O objetivo é que eles tenham, desde o início, contato com o mundo do trabalho e que possam traçar paralelos entre a teoria e a prática.”

Essa formatação segue até o término do programa, em dezembro de 2015. Os aprendizes terão direito ao gozo de férias, que deverão coincidir com suas férias escolares, conforme estabelecido pela legislação.

Uma outra turma, composta por 23 jovens, encontra-se em andamento desde agosto de 2013, quando teve início as aulas teóricas. Desde fevereiro cumprem a etapa prática que se estende até o mês de agosto deste ano.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...