Após 8 anos, voltam as capatazias no interior de Estrela

A manhã de segunda-feira, dia 10, foi marcada por um ato histórico. Após 8 anos desativada, a capatazia do Distrito da Delfina foi reaberta. O local vai servir de ponto de partida para máquinas e equipes que irão atender as comunidades de Delfina, Arroio do Ouro, Figueira, São João do Bom Retiro, Santa Rita e São Luís.

Lideranças comunitárias, vereadores, secretários municipais e agricultores participaram da solenidade de abertura. Conforme o prefeito Rafael Mallmann, a reabertura das capatazias só foi possível após um ano inteiro (2013) de conquistas e aquisições de maquinário pesado. “Hoje temos seis novas máquinas, entre retroescavadeiras, motoniveladoras e caminhões para o transporte de material”, afirma. Ao total, o Governo de Estrela investiu cerca de R$ 2,5 milhões na frota. Boa parte do dinheiro através de convênios com o Governo do Estado e União.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Rogério Hemann, com as capatazias abertas quem sai ganhando não é só o agricultor, mas toda cidade. Os serviços ficam mais próximos e ágeis e a produtividade aumenta. “Como consequência teremos um município mais próspero”, afirma.

Já o secretário de Obras Públicas, Cristiano Nogueira da Rosa, ao qual a capatazia da Delfina e a do Costão estarão subordinadas lembra que, além do material, é preciso material de qualidade para atender as necessidades do produtor, em especial na manutenção dos acessos. “Para isso estamos licenciando uma saibreira aqui na Delfina mesmo, garantindo que a matéria-prima não falte”, ressalta.

O ato também marcou a posse do novo coordenador. João Jacob Mallmann é quem receberá as demandas locais, com autonomia para resolvê-las. “Nós cobraremos um bom serviço e não nos furtaremos de auxiliar e até aumentar a equipe quando for necessário”, observa o prefeito.

No dia 20 de novembro, no Costão, ocorrerá a abertura da segunda capatazia. Com ela, serão três os pontos de atendimento aos agricultores: Delfina, Costão e Centro.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...