ANTT revisa plano e confirma cinco praças em 263 km

Com cinco praças na rodovia federal, motoristas que trafegam entre Lajeado e Porto Alegre terão de pagar duas tarifas

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já definiu os pontos da BR-386 que receberão pedágios. Ao contrário do projeto exposto no início do ano, que sugeria quatro praças na rodovia federal, o novo modelo apresentado pela União prevê cinco cobranças em 263 quilômetros.

Os pedágios ficaram definidos para as cidades de Montenegro, Fazenda Vilanova, Fontoura Xavier, Tio Hugo e Carazinho. Os pontos exatos de cada praça também já estão confirmados pela ANTT. Ficam nos quilômetros 426, 375, 260, 207 e 163, respectivamente.

A implantação de uma quinta praça foi a solução apresentada pela ANTT ao Grupo de Trabalho formado por líderes regionais dos vales do Taquari, Alto do Botucaraí e Caí, como forma de diluir o valor sugerido inicialmente para os quatro pontos previstos em fevereiro. No edital apresentado, o pedágio custaria quase R$ 12 em Fazenda Vilanova.

Com o acréscimo de um ponto na BR-386, a ideia do Grupo de Trabalho é efetivar uma tarifa única. O primeiro valor debatido girava em torno de R$ 7,90 a tarifa. Mas é um custo que ainda depende da inclusão ou não de outras demandas e obras sugeridas por, entre outros, o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat).

267 km de duplicação
Como contrapartida, a concessionária vencedora do processo licitatório deverá duplicar todo o trajeto entre Lajeado – a partir do entroncamento com a ERS-130 – e Sarandi, no norte do Estado. São 213 quilômetros de nova pista. Além disso, estão previstos 54 quilômetros de adequação nas multivias entre Tabaí e Canoas.

“Essa adequação nas multivias também se torna uma duplicação. Ou seja, o contrato garante um total de 267 quilômetros de duplicações”, informa a presidente do Codevat, Cintia Agostini, integrante do Grupo de Trabalho. Em 30 anos de concessão, estão previstos quase R$ 8 bilhões em investimentos.

Cintia explica que a ANTT pretende conceder 320 quilômetros da BR-386. “O trecho Carazinho até Sarandi está em estudo. Há a indicação do Grupo de Trabalho para incluir. É preciso estudos de tráfego. São sete dias de contagem”, cita.

BNDES avalia contrato
Uma nova reunião está agendada para 29 de junho, para revisão de custos de manutenção e de elasticidade de tráfego. “Para a agência, se aumenta 1% do PIB, aumenta 1% o fluxo. Achamos que essa elasticidade é maior.” Também de acordo com a presidente do Codevat, o BNDES ainda avalia as condições de financiabilidade dos empreendimentos e obras previstas.

Waldir Blau quer judicializar
Na sessão passada da câmara de Lajeado, o presidente do Legislativo, Waldir Blau (PMDB), reafirmou que entrará na Justiça contra o modelo de pedágio sustentado pela ANTT.

O parlamentar, junto de outros colegas, como Carlos Ranzi (PMDB), Mariela Portz (PSDB), Ederson Spohr (PMDB), Ildo Salvi (REDE) e Sérgio Kniphoff (PT), reclama, principalmente, do número de praças previstas e dos valores até então sugeridos.

 

Fonte Jornal A Hora

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...