Anta Gorda programa Tarde de Campo Sobre Cultura da Noz Pecã

O município programa para o próximo dia 11 de fevereiro uma Tarde de Campo Sobre Cultura da Noz Pecã. A atividade, com início previsto para as 13h30min, será dividida em duas partes. Na primeira, que ocorre no salão da comunidade de Santo Antônio Dossena, serão realizadas palestras com temas como, fertilização do solo para a cultura, análise foliar e de solo, manejo do pomar, podas de formação e controle de pragas e doenças e sistemas de irrigação. Na segunda, na Agroindústria Pitol, haverá visita técnica guiada e degustação de produtos a base de noz pecã.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Fernando Selarayan, o cultivo da noz pecã cresceu muito no município, especialmente a partir da década de 70, quando mais de 300 propriedades implantaram nogueiras. “Na época, muitos viveiristas produziam mudas para vender no Rio Grande do Sul e em outros Estados, tornando-se o município conhecido como a ‘Capital da Noz Pecã’”, relata.

Hoje, de acordo com o agrônomo, a área de plantio cresceu, chegando aos 360 hectares de área cultivada, o que motivou a criação de uma agroindústria para processamento do fruto. Só que o problema, de acordo com Selarayan, é o fato de ainda serem escassas as informações e as pesquisas sobre o tema. “Assim, a troca de experiências e de conhecimentos em um dia de campo, se tornam ainda mais importantes”, analisa.

São aguardadas cerca de 150 pessoas para o evento. Inscrições podem ser feitas no escritório da Emater/RS-Ascar de Anta Gorda, ou pelo telefone (51) 3756-1142 ou e-mail emantag@emater.tche.br, ou na Secretaria de Agricultura do município, pelo telefone (51) 3756-1391 ou e-mail agricultura@antagorda-rs.com.br. A promoção é da Emater/RS-Ascar, Viveiros e Agroindústria Pitol e Prefeitura.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...