AGV prevê movimento de R$ 259 mi nas vendas para o Dia das Crianças

O varejo gaúcho deve registrar um movimento de R$ 259 milhões com as vendas para o Dia das Crianças, um crescimento de 8,2% em relação ao ano passado. O ticket médio das compras será de R$ 86, com uma média de dois presentes por pessoa, de acordo com pesquisa realizada pela Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) em todo o Estado.

Brinquedos (69%), roupas e calçados (37%), jogos educativos (23%) e livros (16%) lideram a preferência de compra dos consumidores. A opção por tablet e smartphone chama a atenção pelo baixo índice de respostas, com 1% cada um. O tema tecnologia também foi abordado na questão sobre comportamento e as respostas são curiosas. Dos entrevistados, 50% acreditam que o uso destas ferramentas contribui para o desenvolvimento da criatividade e 40% que as crianças se tornam mais ágeis e multitarefas. Por outro lado, 44% dizem que os pequenos com muito acesso à tecnologia se tornam menos sociáveis e o mesmo índice acredita que diminui o convívio com a família.

O pagamento deve ser feito, na maioria (55%), à vista, por meio de cartão de débito ou dinheiro. Já o cartão de crédito tem a preferência de 37% dos entrevistados e o crediário e cheque, 15%. O levantamento da AGV apontou que 48% dos gaúchos comprarão presentes para seus filhos. Os afilhados receberão mimos de 43% dos entrevistados e os sobrinhos de 33%. Netos, irmãos e primos somam 13% das intenções. No que se refere à faixa etária, 65% das crianças presenteadas têm até cinco anos, 45% de seis a dez, 14% de onze a 15 e 4% acima de 15 anos.

Hora da compra

Esta semana será o momento da compra para 80% dos entrevistados. No entanto, 16% afirmaram que já compraram e 7% devem ir às lojas na véspera da data. O presidente da AGV, Vilson Noer, afirma que deixar as compras para a última hora pode ser arriscado e que talvez o presente desejado pela criança não esteja mais nas prateleiras. “Sabemos que este é um comportamento dos brasileiros, mas como há opções em comum, principalmente por personagens ‘da moda’, antecipar a compra pode ser uma alternativa de encontrar o que a criança pediu ou deseja ganhar”, explica.

Para isso, as lojas de rua têm a preferência de 65% e os shoppings devem ser o cenário de compras de 48% dos gaúchos. Um dos destaques do estudo é a internet, meio de aquisição escolhido por 13% em 2014, enquanto no ano passado era citada por apenas 6%. A maioria dos consumidores (89%) não irá levar as crianças junto para efetuar a compra. Preço (66%), vontade da criança (55%) e qualidade (32%) lideram os itens determinantes para a escolha do produto. Tecnologia foi apontado por apenas 2% dos entrevistados.

Comportamento e família

A mesada ainda não é realidade para 48% das crianças gaúchas. Apenas 9% dos entrevistados afirmaram dar até R$ 50 por mês aos seus filhos e 2% de R$ 50 e R$ 100. O início na creche entre quatro e seis meses é uma realidade para 17% dos gaúchos que responderam a pesquisa. Para 12%, os filhos tinham entre seis meses e um ano; 15% entre um e dois anos; 5% entre dois e três anos e 10% depois dos três anos. Os pais que optaram por parar de trabalhar para cuidar dos pequenos correspondem a 5% dos participantes. Em pesquisa semelhante realizada em 2013, os pais que passaram a se dedicar exclusivamente aos filhos somavam 13% e as crianças que saiam de casa a partir dos três anos correspondia a 30%.

A presença dos avós, para 33% das crianças gaúchas, é de pelo menos uma vez por semana. Os avós contribuem diretamente na criação dos netos para 14% dos entrevistados; 10% das crianças passam dias na casa destes e 5% ficam lá por, pelo menos, meio turno. Aqueles que não têm convívio com os avós representam apenas 4%. Em 2013, esse percentual era de 20%.

A grande maioria das pessoas (78%) diz que peças publicitárias incentivam o consumo. Já 11% acreditam que não tenha interferência; 7% consideram “bom para a criança escolher o presente” e 1% afirmam que seus filhos não vêem televisão.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...