AGV mobiliza Deputados Estaduais contra aumento de impostos

O varejo gaúcho apresentou aos deputados gaúchos nesta terça-feiram dia 25, uma série de alternativas para evitar a aprovação do projeto de aumento do ICMS apresentado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Entre as sugestões estão o combate, com rigor, da sonegação fiscal, a extinção de Cargos em Comissão (CCs) remanejando servidores concursados, um plano de concessões e privatizações, venda de bens com potencial atrativo de mercado, negociar e cobrar, ou licitar, a carteira de devedores. “Defendemos também o uso de 95% dos valores de depósitos judiciais por prazo determinado, até dezembro deste ano, passando a reduzir gradativamente este percentual até zero no fim do mandato, além de cobrar da União a compensação das perdas em exportações oriundas da lei Kandir”, comentou Vilson Noer, presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV).

Uma comitiva de 30 dirigentes da entidade estiveram percorrendo a Assembleia Legislativa para reunir-se com os deputados estaduais buscando encontrar soluções para o momento atual de grave crise do Rio Grande do Sul e contra o aumento de impostos. O objetivo da AGV é mobilizar os parlamentares a votarem contra o projeto de lei, apresentado pelo governador José Ivo Sartori, que prevê o tarifaço no Estado. Repudiada pelos empresários, a proposta foi encaminhada para o Legislativo, em regime de urgência. Prevista para a pauta do dia 22 de setembro, para a aprovação é necessária maioria simples na votação.

Conforme Noer, para acabar com a crise, o governo terá que colocar em prática um projeto objetivo, claro e de possível execução, que proponha uma reforma estruturante, buscando diminuir os gastos públicos, aumentando a receita, e proporcionando uma maior capacidade de investimento por parte do governo estadual, incentivando o empresariado a empreender e investir. “Nossa intenção é provocar os deputados para reflexão, pois precisamos pensar no Estado de forma diferente. O aumento de impostos acarreta diretamente na diminuição de empregos, renda, nas vendas do comércio, indústria e serviços, entre outros. Além disso, geraria ainda mais crise nos próximos anos”, afirmou Noer.

Em reunião com a bancada do Partido Progressista, o líder do PP, Frederico Antunes, destacou que é muito importante essa manifestação da AGV, pois faz com que os parlamentares possam sobre esse tema tão difícil para todos. “Com certeza, vamos aproveitar as sugestões trazidas”, disse.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...