Agricultor de Marques de Souza investe na produção de uvas de mesa

Há até pouco tempo os principais produtos na propriedade da família Kohlrausch, da localidade de Linha Bastos, em Marques de Souza, eram a soja e o milho. Foram as exigências inerentes ao cultivo de ambos os grãos que fizeram com que o patriarca Celson passasse a pensar em uma alternativa de produção. “A ideia de implantar um parreiral de uvas de mesa surgiu simplesmente por que gosto muito da fruta”, explica o produtor. Uma experiência anterior como entregador de uvas na fruteira da qual era proprietário, ao lado da esposa Lovane, também foi determinante para a escolha.

Há outro aspecto que também pode ter sido fundamental para que a família optasse pela colocação de videiras: o fato de a propriedade dos Kohlrausch estar localizada junto a BR-386, no quilômetro 319. “Acredito que tenhamos uma boa vitrine por aqui, já que as uvas serão vistas por todos aqueles que passarem pela estrada”, analisa. No local, Celson plantou 850 pés das variedades de mesa Itália, Super Rubi e Benitaca, todas destinadas ao consumo ao natural. As videiras estão distribuídas em uma área de 0,6 hectares. “Acredito que para a primeira safra, que inicia em janeiro, possamos colher cerca de duas toneladas”, afirma.

Como forma de garantir a produção de frutos sadios, Celson apostou na colocação um sistema protegido com coberturas plásticas, que evitarão que a umidade sobre as folhas da videira cause doenças. No solo, a cobertura vegetal obtida com a semeadura de aveia contribui para uma melhor distribuição das águas da chuva, evitando a erosão do solo e mantendo a umidade. O acompanhamento é feito por técnicos e extensionistas da Emater/RS-Ascar, que repassam ao agricultor informações sobre temas relativos a condução do vinhedo, a adubação, as coberturas vegetais, as podas, aos tratamentos fitossanitários e a comercialização.

“Na verdade o que fazemos é uma troca, já que, recentemente, um grupo de técnicos e extensionistas da Emater esteve na propriedade do Celson para conhecer, na prática, os detalhes relativos ao sistema adotado por ele em seu parreiral”, explica o assistente técnico regional em Sistema de Produção Vegetal da Emater/RS-Ascar, Derli Paulo Bonine. Na ocasião do encontro, esteve presente o assistente técnico estadual em Fruticultura da Emater/RS-Ascar, Antônio Conte, que colaborou com a atividade. “A nossa ideia é a de que os conhecimentos adquiridos possam ser colocados na prática em outras propriedades, com outros agricultores que produzam uvas”, salienta Bonine.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...