Administração Municipal se reúne com Conselho Encantadense Pró-Desenvolvimento

Encantado – Uma reunião entre membros do Poder Executivo, Legislativo e Conselho Encantadense Pró-Desenvolvimento (CEPD), realizada na segunda-feira, dia 22, no Centro Administrativo, abordou diversos assuntos de interesse da comunidade e da classe empresarial. Participaram do encontro o prefeito Paulo Costi, o vice-prefeito José Calvi, os secretários da Administração, Fredi Camargo e de Desenvolvimento Roberto Pretto, o assessor jurídico João Fernando Vidal, o presidente do Legislativo Jonas Calvi, o vereador Luciano Moresco, o presidente do CEPD Nestor Bergamaschi e o empresário Ricardo Fontana.

Um dos primeiros assuntos abordados foi a elaboração do Plano Diretor. O município apresentou a situação em que o projeto se encontra e esclareceu que Encantado é a primeira cidade do país na classificação de interesse na reformulação do plano, pois é a única que cumpriu com todas exigências do Governo Federal. Entretanto, a Administração Municipal aguarda a liberação de repasse do governo para a execução do plano.

Sobre a unidade local da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), o Executivo garantiu que tem interesse em manter a unidade em funcionamento no município e para tanto estuda a possibilidade de destinar uma área de terras para a construção de um prédio próprio. Uma reunião com o reitor da instituição será agendada para dar prosseguimento às tratativas. A possibilidade de oferecer novos cursos na área de produtos lácteos também está sendo discutida com a equipe técnica da universidade.

Já sobre o campus da Univates em Encantado, a Administração Municipal garantiu que tem interesse na permanência das atividades e revelou aos membros do CEPD as alternativas que a universidade apresentou. Uma das possibilidades é a transformação do campus em um centro de referência em pesquisa biológica, com foco voltado para desenvolvimento de sementes.

Um dos assuntos mais polêmicos foi a Rota do Desenvolvimento. Os representantes do Executivo e Legislativo fizeram uma retrospectiva do processo de desapropriação da área de terras e os procedimentos adotados pelos procuradores do município para reverter o pedido de impugnação feito pelos proprietários. O prefeito Paulo Costi garantiu aos empresários que o poder público está fazendo a sua parte para que a obra saia do papel.

“Essa iniciativa que tivemos em chamar o conselho para informar sobre esses temas faz parte da linha que está sendo adotada pelo Executivo, na qual a comunidade será sempre convidada a participar das principais decisões sobre nosso município”, conclui Costi.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...