Acsurs elege diretoria para gestão 2015/2017

A Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs) realiza, na próxima sexta-feira, dia 6, Assembleia Geral ordinária para eleição da diretoria para a gestão 2015/2017.

Desde 2005, a entidade é presidida pelo suinocultor Valdecir Luis Folador, que concorre novamente ao cargo. Integram a chapa de Folador: 1º vice-presidente Mauro Antonio Gobbi (Rondinha); vice-presidente Jean Marcelo Fontana (Tapejara); vice-presidente Jandir João Pilotto (Caxias do Sul); vice-presidente Laurindo José Vier (presidente da Associação dos Suinocultores de Cândido Godói); vice-presidente Rafael Acadrolli (Rodeio Bonito); conselheiros titulares Edson João Zancanaro (Erechim), Ari Freling (presidente da Associação de Suinocultores de Três Passos) e Renato Tecchio (Serafina Corrêa) e conselheiros suplentes Cleber Joni Cerutti (Frederico Westphalen), Odolir José Zanatta (presidente da Associação dos Suinocultores de Vila Maria) e Edson Ricardo Gross (Santa Rosa). Para conselheiro técnico, Flauri Ademir Migliavacca (Casca) é o nome inscrito na chapa. Folador também está inscrito como delegado titular junto a ABCS.

Todos os associados estão convocados para participar da assembleia, que ocorre no Weiand Hotel, em Lajeado, a partir das 9h.

História da entidade

A evolução da suinocultura no Brasil atinge a cadeia produtiva como um todo, da genética à gestão de negócios, passando, é claro, pela nutrição, instalação, sanidade, manejo e práticas ambientais corretas. Envolve, indistintamente, criadores, indústrias, distribuidores e, até mesmo, consumidores. Até meados do século passado, os produtores eram independentes, com rebanhos de pequenos portes, pouco afeitos a parcerias, sendo raros os vínculos legais entre criadores e indústrias.

Desde que foi fundada em Estrela, em 1972, a Acsurs, aliada ao trabalho da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), busca mudar esta realidade através do melhoramento genético do rebanho. A entidade teve sua trajetória marcada por várias conquistas e inúmeras melhorias proporcionadas ao setor suinícola. Sempre dinâmica, a Acsurs reúne 42 anos de serviços prestados à suinocultura gaúcha, reivindicando permanentemente, em todas as esferas, os direitos dos suinocultores, especialmente no que se refere a atenção ao aspecto sanitário e a uma justa remuneração pelo quilo do suíno vivo.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...