Acsurs completa 41 anos de fundação

Com a missão de zelar pelos interesses dos suinocultores do Estado e trabalhar a favor do melhoramento genético do rebanho gaúcho, em 25 de novembro de 1972 um grupo de suinocultores e técnicos ligados ao setor reuniu-se em Estrela e fundou a Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs). O ato de assinatura do convênio entre a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e Acsurs criou oficialmente a entidade.

A nova entidade instalou-se provisoriamente em uma das salas da ABCS e, seis anos depois, inaugurou sua própria sede, local onde encontra-se situada até hoje.

Em sua trajetória, a Acsurs busca, dia-a-dia, atuar nas diversas áreas. ‘‘Os 41 anos da Acsurs nos dizem ser tempo de prestar justa homenagem ao grupo de pioneiros que um dia decidiu criar uma entidade para congregar os produtores. É tempo de louvar, também, a todos os que os sucederam, desenvolvendo tecnologicamente a atividade, qualificando a genética dos animais, estudando a Economia do setor, acompanhando o comportamento do mercado, gerando e distribuindo informação e zelando pela sustentabilidade da nossa suinocultura’’, destaca o presidente da Frente Parlamentar Mista da Suinocultura, deputado federal Vilson Covatti. O deputado também ressalta que são ações associativas que retiraram a suinocultura de uma condição quase marginal, sob o ponto de vista social e econômico, para elevá-la a uma posição aprimorada e competitiva em todos os aspectos.

Ao decorrer do último ano, diversos temas pautaram o trabalho da Acsurs. Entre eles, a busca pela aprovação do Projeto de Lei 7.416, que inclui a carne suína na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) e agora tramita nos Plenários da Câmara e do Senado; e da PLS 330/2011 – Lei de Integração, de autoria da senadora Ana Amélia Lemos, que dispõe sobre a parceria de produção integrada agropecuária; além da busca pela redução do valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) nas vendas interestaduais de suínos vivos e do incentivo ao consumo da carne suína. ‘‘As lideranças da Acsurs estão comprometidas com as demandas da categoria. Sou testemunha do empenho do atual presidente e dos demais dirigentes, para a criação de políticas eficientes e na busca de soluções aos problemas que impactam o setor. A entidade também desempenha papel relevante no processo de modernização da cadeia produtiva’’, destaca a senadora Ana Amélia Lemos.

O presidente da Acsurs, Valdecir Luis Folador, ressalta que ainda há muito a ser feito. ‘‘A Acsurs fez muito e continua fazendo. Cada dia há um desafio novo’’, comenta. Folador ressalta o desempenho da entidade em várias áreas como política, social e ambiental. ‘‘A Acsurs é a voz do produtor em defesa do coletivo’’, afirma o presidente.

CPS: 1,6 milhão de doses de sêmen

Situado em Linha Porongos, no interior de Estrela, o Centro de Suinocultura Dr. Hélio Miguel de Rose – Central de Produção de Sêmen (CPS) da ACSURS iniciou suas atividades em 1976 e, até o final de 2012, comercializou mais de 1,6 milhão de doses de sêmen.

Nos últimos dois anos, o prédio da CPS recebeu reformas que possibilitaram a ampliação da capacidade de alojamento de machos e, em consequência disso, o aumento na produção de sêmen suíno resfriado.

De acordo com o médico-veterinário responsável pela CPS, Vanderlei Koboldt, todos os procedimentos realizados na Central são padronizados, cumprindo o programa normativo através do Procedimento Operacional Padrão. ‘’É uma ferramenta de gestão da qualidade que busca a excelência na prestação do serviço, procurando minimizar os erros nas ações rotineiras, de forma dinâmica e passível de evolução, que busca profundas transformações culturais na instituição, nos aspectos técnicos e político-institucionais’’, explica Koboldt.

As doses de sêmen suíno resfriado são enviadas de forma regular para criadores de suínos independentes e integrados de todo o Rio Grande do Sul. Além dos produtores gaúchos, a maioria dos Estados brasileiros já recebeu remessas de sêmen oriunda da CPS/Acsurs ao longo de sua história.

Direto na granja do produtor

Durante a 36ª Expointer, em agosto, a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), órgão ligado a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa/RS), entregou para a Acsurs um veículo através do Programa Estadual de Incremento da Qualidade Genética da Pecuária de Carne e Leite – o Dissemina, que busca o melhoramento genético dos rebanhos de propriedades da pecuária familiar. ‘‘A Acsurs desempenha papel relevante na luta pelos interesses mais legítimos dos suinocultores gaúchos, presentes em mais de 300 municípios. A Secretaria da Agricultura, em nossa gestão, trabalha em conjunto com a associação desde 2011. A ACSURS integra a Câmara Setorial da Suinocultura e Câmara Setorial do Milho, além da participação nas discussões que culminaram no resgate do Programa de Pró-Produtividade Agrícola, suprimindo a limitação decorrente da necessidade de incremento real de ICMS por parte da integradora, que engessava o repasse’’, avalia o secretário adjunto da Seapa/RS, Cláudio Fioreze.

De acordo com o diretor executivo da Acsurs, Fernando Gimenez, com o novo veículo as entregas de sêmen ao suinocultor pela Acsurs serão viabilizadas, sendo possível a entrega do material diretamente na granja do produtor. Serão atendidos cerca de 30 municípios gaúchos, com a entrega de cerca de 10 mil doses de sêmen suíno ao mês.

O veículo da Acsurs é equipado com conservadora com capacidade para 1,4 mil doses e pode ser identificado através da adesivação com as logomarcas das entidades (Acsurs, Seapa/RS e Fepagro) e da empresa Minitube, que é parceira no fornecimento dos materiais utilizados na CPS, e também através do Selo Carbono Neutro.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...