Abate de suínos chega a 10,46 milhões de cabeças, o maior desde 1997

O abate de suínos no país chegou a 10,46 milhões de cabeças, o maior desde 1997. O abate de frangos cresceu 6,5% no mesmo período. Essas e outras informações estão disponíveis nos resultados do 2º trimestre de 2016 das Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do IBGE.

No 2º trimestre de 2016, foram abatidas 10,46 milhões de cabeças de suínos, com alta de 3,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 8,0% (770,93 mil cabeças de suínos a mais) na comparação com o mesmo período de 2015. Trata-se do maior resultado desta pesquisa, iniciada em 1997.

Houve aumentos no abate de suínos em 19 das 25 UFs participantes da pesquisa. Os principais aumentos ocorreram em Santa Catarina (+189,29 mil cabeças), Rio Grande do Sul (+137,43 mil cabeças), Minas Gerais (+115,83 mil cabeças), Mato Grosso (+96,43 mil cabeças) e Paraná (+87,42 mil cabeças).

Santa Catarina continua liderando o abate de suínos, seguido por Rio Grande do Sul e Paraná.

Abate de frangos cresce 6,5% em relação ao 2º tri de 2015 – No 2º trimestre de 2016 foram abatidas 1,49 bilhão de cabeças de frangos. Houve aumentos de 1,0% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 6,5% na comparação com o mesmo período de 2015.

O abate de 91,59 milhões de cabeças de frangos a mais no 2º trimestre de 2016, em relação a igual período do ano anterior, foi impulsionado por aumentos no abate em 16 unidades da federação e os destaques foram: Paraná (+37,85 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (+24,22 milhões de cabeças) e Santa Catarina (+12,18 milhões de cabeças). A principal queda ocorreu em Goiás (-4,57 milhões de cabeças).

O Paraná continua liderando amplamente o abate de frangos, seguido por Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Fonte Redação Suinocultura Industrial com informações IBGE- ACSURS

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...