A reinvenção do profissional

“Todo incômodo produtivo faz as pessoas crescerem.”. “O que difere aqueles que conquistam daqueles que fracassam?”. O coach e especialista em desenvolvimento humano e performance organizacional, Alexandre Prates, iniciou sua palestra na noite desta quinta-feira, 13 de julho, na Soges, em Estrela, com muitas provocações e reflexões. Vindo a convite da Câmara de Comércio, Indústria e Serviço de Estrela (Cacis), Alexandre prendeu a atenção de cerca de 450 pessoas que assistiam e interagiam com ele.
O coach, responsável por impactar milhares de pessoas em todo país com suas apresentações, pontuou, didaticamente ancorando suas afirmações em exemplos reais, quais as principais conquistas que devem ser realizadas por profissionais que desejam reinventar-se profissionalmente e, consequentemente, obter resultado. “O profissional contemporâneo tem que entender os conceitos de macro e micro para conseguir um desempenho além dos seus limites. Macro é tudo aquilo que eu não controlo. Micro é o que está em minhas mãos e depende só de mim”.
Segundo Prates, a primeira conquista a ser perseguida é o engajamento, que trata-se de um processo emocional e não racional. “O engajamento é aquilo que fazemos pela nossa própria vontade e não motivado por alguém. Por isso, engajamento é bem diferente de comprometimento”, analisa. E o fator que torna as pessoas engajadas é a participação, o envolvimento com uma causa ou propósito. “Sem fazer parte, não conseguimos crescer”.
A segunda conquista, de acordo com o especialista, é a profundidade. Ela permite que o indivíduo torne-se especialista e, não mais, generalista. “Para melhoramos nosso desempenho, temos que ter em mente todos os detalhes. Apenas quem conhece em profundidade um tema, pode transformar detalhes em diferencial”, salienta.
Já a terceira conquista, a produtividade, é a soma das anteriores. Prates mencionou a célebre frase do jogador de golfe estadunidense Tiger Woods, conhecido pela alta performance no jogos, que afirma que ser produtivo é fazer a coisa certa na hora certa. “Mas para isso, é preciso ter presença, o que significa estar integralmente, de corpo e alma, em cada projeto, em cada ação. O mercado precisa de profissionais que façam a coisa certa e que estejam cem por cento presentes”, pondera.
Para finalizar, Alexandre Prates apresentou a quarta conquista, que é a autogestão. “Quem tem autogestão já encontrou o motivo para fazer algo. Isso é ter um propósito e fazer com que qualquer esforço valha a pena”.

Fonte Dobro Comunicação

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...