3ª hidrelétrica no Rio Forqueta mais próxima de virar realidade

A Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT), com apoio da Certel Energia e prefeituras da região, promoveu reunião, na última sexta-feira, dia 27, na Prefeitura de Coqueiro Baixo. Na ocasião, o diretor de Geração de Energia da Certel, Júlio Salecker, apresentou dados sobre os projetos, custos, investimentos para a instalação de hidrelétricas entre Pouso Novo e Coqueiro Baixo.

A Certel Energia disputava com outra empresa o direito de ter a concessão para construir a hidrelétrica entre Putinga e Fontoura Xavier. A cooperativa venceu a disputa e conseguiu a autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O documento foi encaminhado para a Fepam, no dia 23 de junho deste ano, assim que saiu a decisão favorável.

Pelo projeto, a hidrelétrica Foz do Jacutinga vai ter capacidade para gerar 4,90 megawatts, energia suficiente para abastecer uma população de 15 mil pessoas.

O diretor de Geração de Energia da Certel, Júlio Salecker, destacou que faz mais de 150 dias que a Certel aguarda uma resposta da fundação para dar início ao processo. “Nós estamos muito mais perto do que longe para conseguir construir essa hidrelétrica. Nesse momento, todo o apoio é bem-vindo, no sentido de mobilização regional pela agilidade na liberação de licenças ambientais. ”

Júlio apresentou ainda o inventário do Rio Forqueta, que além da Pequena Central Hidrelétrica (PCH), Foz do Jacutinga abrange outras seis hidrelétricas. Duas delas já prontas e em funcionamento, a PCH Rastro de Auto, entre São José do Herval e Putinga e a PCH Salto Forqueta, também instalada nos dois municípios. Veja o restante dos projetos:

  • PCH Moinho Velho entre Pouso Novo e Putinga, com capacidade para 4,10 MW
  • PCH Vale Fundo entre Pouso Novo e Coqueiro Baixo, com capacidade para 5,60 MW
  • PCH Vale do Leite entre Pouso Novo e Coqueiro Baixo, com capacidade para 6,0 MW
  • PCH Olaria entre Pouso Novo e Coqueiro Baixo, com capacidade para 4 MW

O prefeito de Pouso Novo, Luiz Buttini disse que o município vai fazer de tudo para que as obras tenham a liberação dos órgãos competentes. “Essa reunião foi importante, porque nos esclareceu muito. A gente ouvia falar sobre as hidrelétricas anos atrás. Com a construção, podemos ter um retorno maior de ICMS, gerando mais empregos e melhorando o turismo.”

O prefeito em exercício de Coqueiro Baixo, Josimar Valer, destacou que o município também vai brigar para que isso aconteça. “Sem dúvida é muito importante, a construção de hidrelétricas é fundamental, pois traz um bom retorno para toda a população, isso sem falar nas indústrias que podem se instalar aqui.”

O vice-prefeito de Putinga, Eduardo Guadagnin, elogiou a iniciativa do encontro e também destacou a importância das hidrelétricas. “Para Putinga, um município pequeno, é uma riqueza enorme, a usina já instalada é o que nos dá mais retorno no município. Imagina com a construção de uma nova PCH, em áreas onde fica difícil a exploração agrícola.”

O presidente da CIC-VT, Ito Lanius, disse que a energia elétrica é um insumo básico que pode ser decisivo na composição de custos. “A importância dos encontros é socializar a informação com as autoridades onde existe o potencial das hidrelétricas, para depois, levarmos adiante de uma forma conjunta. As hidrelétricas instaladas na região primeiramente vão contribuir com a qualidade da energia, e na sequência, vão ter uma participação importante no crescimento e na geração do nosso PIB e com isso, vamos poder atrair mais negócios.”

A CIC-VT, em parceira com a Certel e as prefeituras, pretende organizar uma próxima reunião para tratar sobre a construção de hidrelétricas em Encantado.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...