1º Encontro de APLs: Agricultores familiares debatem setor

A região esteve reunida, recentemente, em Ilópolis, para participar do 1º Arranjos Produtivos Locais (APLs) das Agroindústrias Familiares do Vale do Taquari. O evento é um projeto selecionado por meio de edital publicado pela Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (Agdi), onde as empresas e agroindústrias familiares que fazem parte da cadeia produtiva de alimentos, principal foco das ALPs, estiveram participando da discussão. Um dos objetivos do encontro foi o de compartilhar experiências com outros APLs, por meio de três painéis.

O primeiro deles apresentou os Programas de Desenvolvimento de APLs no Rio Grande do Sul, já o segundo expos as experiências do APLs, o da Agroindústrias Familiares do Vale do Rio Pardo e da Região Missões, e Agroindústria MZ Alimentos. E por fim, o painel Agregação de Valor aos Produtos da Agricultura: Experiências na Europa. A programação contou, ainda, com trabalhos em grupos, onde foram discutidas e posteriormente apresentadas proposições para o desenvolvimento do APL Vale do Taquari.

Para a coordenadora do APL Vale do Taquari, Eliane Kolchinski, o evento foi um momento de construção de novos aprendizados, troca de ideias e esclarecimento de dúvidas sobre o funcionamento dos APLs. “Um APL se faz com agroindústrias, e o objetivo é aproximar estes setores do APL, discutir como o trabalho proposto poderá fortalecer estas agroindústrias e fazer com que as atividades possam agregar valor às famílias e consequentemente a região”, coloca. Segundo ela, é importante ouvir os envolvidos, saber o que pensam e desejam, para que o APL do Vale do Taquari possa ser referência no estado. “Nós é que fizemos o APL, damos a dimensão a ele que quisermos, então quanto mais envolvidos estivermos, melhor ele será”, emenda.

Para o presidente da Fundação Alto do Taquari de Desenvolvimento e Cooperativismo (Faterco), Ademir Lorenzon, é um desafio ser a entidade gestora do APL do Vale do Taquari. “Mas os desafios fazem parte da vida, e quem está participando da discussão é porque aceitou a proposta. O APL é algo novo, que estamos construindo, precisamos trabalhar para atingir nossos propósitos. Já contamos com pessoas produzindo, precisamos é organizar o setor, sem esquecer que aqui não há concorrentes, e sim parceiros”, afirma.

O que é o APL

Arranjos Produtivos Locais são aglomerações de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e outros atores locais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa. “O Vale do Taquari é um produtor e processador de alimentos, e com o APL vamos organizar e potencializar os trabalhos”, destaca Eliane.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...